Tarte Tatin: uma sobremesa cheia de história

A tarte tatin é uma das sobremesas mais conhecidas da França. Uma receita simples, rápida e deliciosa que aparece com frequência nas refeições dominicais em família, mas que também se adapta perfeitamente à carta dos melhores restaurantes gastronômicos do país. Um verdadeiro símbolo cultural francês, a Tarte Tatin é uma sobremesa cheia de história, de texturas e de sabores. Um casamento perfeito de massa, maçãs, açúcar e manteiga. A degustar sem culpa 🙂

Tarte Tatin - Autor: Joyosity - Flickr

A História da Tarte Tatin:

Reza a lenda que a Tarte Tatin teria nascido de um erro culinário, ocasionado por um momento de inatenção da cozinheira. Quando Jean Tatin faleceu no final do século XIX, suas filhas Stéphanie e Caroline herdaram o hotel e restaurante Tatin, situado na pacata cidade de Lamotte-Beuvron, no Loir-et-Cher (centro da França). Cidade essa, que desde o século XIX era considerada como a capital da caça. Caroline era conhecida por ser uma excelente administradora. Já Stéphanie, era uma cozinheira muito talentosa. As duas formavam uma ótima equipe e, mesmo após o falecimento do pai, elas continuaram gerindo com brio o estabelecimento familiar, que acolhia com frequência todos os caçadores da região.

Uma das especialidades de Stéphanie era a torta de maçãs, que ela servia morna, caramelizada e bem macia. Os clientes vinham de longe para apreciar a famosa iguaria. No entanto, Stéphanie também era conhecida pelo seu jeito meio distraído e tagarela. Assim, num dia de muito movimento, ela ficou conversando demais com os clientes até que se deu conta de que a sobremesa não estava pronta. Então, ela correu para preparar a famosa torta, pôs ela no forno e só depois é que reparou que tinha esquecido de colocar a massa no fundo da forma. Vendo que as maçãs estavam caramelizadas, ela teve a idéia de pôr a massa por cima e de virar a torta quando ela saísse do forno. Quanto aos clientes, eles simplesmente adoraram a nova receita !

Tarte Tatin - Autor: Joyosity - Flickr

Aliás, ela fez tanto sucesso que até um dos mais célebres críticos culinários da época, o nobre Maurice-Edmond Sailland, mais conhecido como Curnonsky, veio experimentá-la. Completamente encantado pela originalidade da receita e pela agradável mistura de texturas e sabores, ele acaba promovendo-a em Paris, sob o nome de “tarte des demoiselles Tatin” (torta das senhoritas Tatin). E foi assim que a tarte tatin acabou se transformando numa celebridade nacional, ao ponto de ser servida no restaurante Maxim’s (símbolo internacional da alta gastronomia francesa). Aliás, a Tarte Tatin é levada tão a sério que foi até criada uma confraria para defender o respeito da receita tradicional da torta: é a “Confrérie des Lichonneux de Tarte Tatin de Lamotte-Beuvron”.

A receita tradicional da Tarte Tatin é realizada com maçãs, manteiga e açúcar. A massa utilizada originalmente é uma “pâte brisée” (massa de torta doce). Algumas pessoas preferem fazer com massa folhada. Pessoalmente, eu prefiro fazer com uma massa tipo de biscoito (pâte sablée). A torta fica mais crocante e muito mais gostosa 😉 Uma outra dica infame (:-)): não hesitem a experimentar a mesma torta com outras frutas. Pêra, ameixa, abacaxi, banana, manga, use a sua imaginação e delicie-se! Mas atenção, não conte nada disso para os confrades lá de Lamotte-Beuvron. Eles não suportariam uma tal heresia 🙂

Receita da Tarte Tatin

  • Para a massa sablée (se quiser pode substituir por uma massa tradicional de torta ou por uma massa folhada):

Ingredientes:

– 500g de farinha de trigo

– 250g de manteiga

– 200g de açúcar

– 5 gemas de ovo

– 1 colher de café de sal

– 1 colher de sopa de fermento (± 20g)

Modo de preparo:

Misturar delicadamente com os dedos a farinha, o sal, a manteiga e o fermento até ficar com uma consistência de farofa. À parte, bata as gemas com o açúcar até clarear um pouco e depois acrescente-as à massa anterior. Misture tudo até que fique uma massa bem homogênea. Não bata demais senão ela acaba perdendo a textura desejada. Enrole a massa num pedaço de papel filme e deixe na geladeira por pelo menos 1 hora. Essa massa pode ser congelada tranquilamente. Ah, vale lembrar que essa é uma receita tradicionalmente utilizada na confecção de biscoitos. Basta estender a massa (não muito fina) com um rolo depois que ela tiver descansado na geladeira e fazer biscoitos redondinhos (ou da forma que você preferir). Depois de assados e frios, você ainda pode napá-los com uma cobertura de chocolate. É delicioso!

  • Para as maçãs caramelizadas:

Ingredientes:

– 1 kg de maçãs (as melhores são a reineta ou a golden, mas você pode utilizar qualquer maçã que seja ácida e firme. O objetivo é que o sabor das maçãs contraste com o do caramelo e que elas  não se desmanchem durante o cozimento.)

– 100g de manteiga com sal (ela vai ressaltar o sabor do caramelo)

– 100g de açúcar

– 1 colher de sopa de água

Modo de preparo:

Utilize um recipiente que possa ir ao fogo e ao forno. O ideal é uma forma que resista aos dois ou uma frigideira sem cabo.

O segredo de uma boa tarte tatin é caramelizar o açúcar durante o cozimento das maçãs. No entanto, essa operação é um pouco delicada, tome cuidado para não mexer demais nem pôr o fogo muito alto pois você poderia desmanchar as maçãs ou queimar o caramelo. Assim, ponha na frigideira o açúcar e a água. Deixe derreter um pouco e dispose delicadamente as maçãs. Quando elas começarem a caramelizar um pouco, acrescente a manteiga. Não mexa com uma colher! Incline um pouco a frigideira ou sacuda-a ligeiramente para que o caramelo não queime e as maçãs não grudem no fundo. Quando as maçãs estiverem bem caramelizadas, disponha a massa por cima. Leve ao forno pré-aquecido a 180º durante cerca de 45 minutos. Para desenformar, vire a frigideira sobre um prato grande e reze 🙂

A tarte tatin costuma ser servida morna, com uma bola de sorvete de baunilha ou com um pouco de creme chantilly. Para uma refeição mais chique, não hesite a surpreender seus convidados com porções individuais. Além de lindas, elas ficam deliciosas!

Tarte Tatin individual - Autor: avlxyz - Flickr

Para quem tiver curiosidade, o Hotel Tatin ainda existe. Ele fica no nº 5, Avenue de Vierzon  – 41600 Lamotte-Beuvron.

Bon appétit !!

À propos de Luciana Ferreira

Cheguei na França em 2006, meio por acaso, graças a um intercâmbio da faculdade. Me apaixonei por esse país moderno, acolhedor e cheio de charme. Acabei gostando e ficando, ficando, ficando... Consciente de que nem sempre é facil achar informações credíveis sobre os lugares quando estamos longe, pretendo contar prá vocês as pequenas (e as grandes) coisas do quotidiano, das tradições e do turismo na França que me fascinam. Talvez mesmo, desfazer alguns mal-entendidos e acabar com os clichês. Aqui, a cultura, a história, a gastronomia, o savoir vivre são apenas algumas das tantas coisas que nos seduzem e encantam. Jurista de formação, apaixonada pela escrita, estou criando este espaço para partilhar com todos os interessados, esse encantamento pela cultura e pela vida francesas.
Ce contenu a été publié dans Gastronomia, História das Receitas, Receitas, avec comme mot(s)-clé(s) , , , . Vous pouvez le mettre en favoris avec ce permalien.

32 réponses à Tarte Tatin: uma sobremesa cheia de história

  1. Fernanda dit :

    Luciana, eu fiz a torta conforme sua receita, mas 500gr de farinha + 20gr de fermento viraram um bolo de uns 5cm de altura.
    Não sei se está certo isso… obrigada! =)

  2. Gabriela Alves dit :

    Essa receita parece ser simples e facil de se fazer tomara que de certo ainda tenho que copiar a historia e entregar junto com a receita no dia 10/05 ◆

  3. Suzel Dutra dit :

    Olá Luciana,
    Adorei a receita e história da tarte tatin.
    Gostaria de saber se é possivel congela-la depois de pronta.
    Obrigada,
    Abraços,

    :mrgreen: 🙂

    • Oi Suzel,
      Desculpa so estar respondendo agora, mas o mês de maio foi muito corrido. Estive passando as provas da faculdade e não consegui dar a minima atenção ao blog.
      Não sei a informação ainda é útil, mas da pra congelar sim.
      Um abraço

  4. Ana dit :

    boa tarde Luciana, amo essa torta e esse receita é muito boa. irei fazer um jantar em casa e você poderia me dizer se tem como eu fazer a massa da torta e pre assar um dia antes?

    • Oi Ana,
      realmente essa torta fica uma delicia !
      Olha, para assar na véspera, eu não sei se vai ficar muito bom, até porque a massa cobre a torta, então tem que assar tudo junto. Mas você pode fazer uma bola com a massa, cobrir de papel celofane e colocar na geladeira até o dia seguinte. Dai é so tirar da geladeira uns 5 minutinhos antes de usar, esticar e colocar sobre as maças.
      Um abraço

  5. Ping : Tarte Tatin | Gazeta do Povo

  6. Maria Cristina dit :

    Oi Luciana
    Tenho a receita desta torta, ela tem sido transferida entre várias gerações na minha família, me lembro de comê-la na casa de minha bisavó, que nasceu em 1880, mas sei que essa receita já era a mesma na casa de minha tataravó.
    A massa é feita somente com farinha de trigo e manteiga, com um pouco de água para poder sovar, com as maças só vai o açúcar e mais manteiga. Apesar da simplicidade a massa fica levemente folhada e crocante, deliciosa !
    Acho curioso que nunca encontrei um site onde os ingredientes se resumem a 4 – maças, açúcar, manteiga e farinha de trigo.
    Você acha que essa receita sofreu modificações com o passar do tempo ? Ou será que as mulheres de minha família simplificaram a receita tradicional ? rsrsrs

    • Olá Maria Cristina, como vai ?
      Realmente é engraçado ver a evolução das receitas. Mesmo aqui na França, em cada região as receitas mudam um pouquinho. Eu procurei várias receitas, mas resolvi publicar a que eu mais gostei.
      Espero que mesmo sendo mais “complicada”, você goste dessa receita também…
      Um abraço,

    • Cátia cristina benevenuto dit :

      Olá, Maria Cristina e Luciana,

      Eu adoro essa torta. Estou tentando fazê-la, porém, sem muito trabalho…Maria Cristina, encontrei a receita, simplificada, como você mencionou, no livro à Mesa com Monet. Os ingredientes são: 250 grs de farinha de trigo; 150 grs de açúcar; 1 pitada de sal, 1 gema, 250 grs de manteiga em pedacinhos; 04 a 06 maçãs ácidas, s/casca em fatias; 125 ml de água morna. Conta o livro, que essa receita foi encontrada na casa de C. Monet, era feita por sua cozinheira. Veja que não há, sequer, fermento. Anotei várias receitas do livro, o vi pela primeira vez numa sala de espera. É bárbaro! Abraços. Cátia

    • Luciana dit :

      Oi Maria Cristina,
      Eu uso essa receita na qual vai apenas maçã, farinha, manteiga e açúcar:

      http://panelinha.ig.com.br/site_novo/receita/receita.php?id=242

      Uma dica: Não economize e compre manteiga francesa. O cheiro fica divino… e o gosto também. Depois me conta se fizer. Grande abraço!

  7. zilda barroso dit :

    Adorei teu site, estou pegando muitas dicas, pois, é a primeira vez que vou a Paris. Como sou pobre, gostaria de saber para visitar aluns museus, alimentação, mais ou menos quanto preciso gastar por dia? Hospedagem já tá incluida no pacote que adquiri.
    Obrigado e boa sorte,
    zilda

    • Oi Zilda, tudo bom?
      Que bom que o site está te ajudando 🙂
      Olha, é difícil calcular assim… depende do que você gosta de comer e em que museus você quer ir…
      Bom, calculando assim refeições bem baratinhas e museus não muito caros, eu diria uns 50€ por dia (sem contar o transporte…)
      Boa sorte e boa viagem 😉

  8. Fui fzaer doutorado em Lyon e tive a grande chance de me hospedar no Hotel Tatin -Lamotte-Beuvron> Além da famosiisima Tarte tive o privilégio de experimentar as delicias do restaurante, o charme, o cuidado e a finesse com que os mesmo são servidos. Algo para NUNCA mais esquecer!

    • Olá Eliana, tudo bom?
      Realmente o Hotel Tatin é um charme e a cidadezinha muita linda 🙂
      Eu sempre fico impressionada com o cuidado e o capricho dos franceses na confecção e na apresentação das especialidades locais. Acho isso muito legal. Orgulho nacional 🙂
      Um abraço e volte sempre…

  9. Nize de Paula Barbosa dit :

    Encantada com o seu trabalho e seu compromisso em divulgar dados importantes e confiáveis a turistas que comparecem à CIDADE LUZ com frequência !
    Sou candidata a valer-me das DICAS oferecidas na minha próxima visita.
    E adoraria conhecê-la.

  10. Ingrid Fernandez dit :

    Oi… Precisa cozinhar as maçãs na água ou em algum outro líquido antes de caramelizar?

  11. damberg dit :

    faço a tarte tatin ha muitos anos é uma das melhores sobremesas.É um desafio o seu preparo apesar de simples.
    é o tipo da receita onde o 6º sentido tem um grande pêso
    damberg

  12. Cristina Marruecos dit :

    Oi Luciana! Adorei! Faço e vendo a Tarte Tatin. Mas estou preparando minha pag no face e gostaria de colocar a estória de alguns produtos que faço; e um deles é a Tarte Tatin. Começei agora a procurar e dei de cara com o seu, então quero saber se posso pincelar algumas informações do que vc escreveu? Coloco seu nome pra não ter problema!

  13. Isaias Silva dit :

    Oi Luciana, Bom dia,

    Li sua historia, muito legal, tenho algumas parecidas a sua.
    Vivo ha 18 anos nos USA e agora 4 anos na China,
    Vou fazer a trate porque tenho abri um negocio de doces e hot dog por brincadeira e o negocio pegou fogo, AMO cozinhar.
    Entre em contato.

    Saudacoes,
    Isaias

  14. Ping : Tarte Tatin | Cozinhando na Web

  15. Lucia dit :

    Fiz a tarte tatin sem olhar receita, depois de ver o programa da BBC British bakeoff, e
    ficou um desastre, apesar de gostosa. É que não cozinhei as maçãs antes e acho que deixei pouco tempo no forno. Ficou tudo meio cru, inclusive a massa…estou louca para tentar de novo…agora com receita!

    • Oi Lucia, realmente na cozinha a gente vive experimentando, errando e aprendendo. Haja visto que a propria tarte tatin é fruto de um erro 🙂 A torta também fica boa sem cozer as maças, mas nesse caso nao é uma tarte tatin. Alias, um dia desses eu vou publicar uma receita deliciosa de torta de maças da Normandie…
      Depois me fale se afinal com receita ficou melhor 😉
      Um abraço

  16. anete dit :

    Ola Luciana.
    Seu comentario foi lido numa jantinha aqui em casa com os amigos, e degustando a torta tatin. ficou mto fofo o momento.Graças a VC. bjs Merci.

  17. Ana Léa Ferreira dit :

    Adorei o artigo sobre a tarte tatin, vou fazer e depois te digo. Beijinhos

Laisser un commentaire

Votre adresse de messagerie ne sera pas publiée. Les champs obligatoires sont indiqués avec *

😉 😐 😡 😈 🙂 😯 🙁 🙄 😛 😳 😮 mrgreen.png 😆 💡 😀 👿 😥 😎 ➡ 😕 ❓ ❗