Os livros mais vendidos na França em 2013

Livros, livros e mais livros… Como todo mundo já sabe aqui, adooooro livros 🙂 Sei que já estava devendo esse post com novas sugestões de livros há muito tempo. Mas a vida é sempre tão corrida: trabalho, casa, crianças, e mais trabalho, contratempos, crianças, e mais trabalho ainda… Enfim, peço desculpas a quem estava esperando 🙁 Mas bom, como arrependimentos não pagam dívidas (será que é esse o ditado mesmo ?), aqui vão as minhas sugestões… Espero que gostem, que se divirtam, que se emocionem e que aprendam bastante francês 😉 Boa leitura !!

Livros abertos - Martin Greffe - Flickr

Bom, para começar, vou explicar meus critérios de escolha. Os 12 primeiros livros foram os mais vendidos na França em 2013. São livros que agradaram ao público e que acho importante compartilhar aqui porque eles fazem parte da atualidade literária Francesa. Então, para quem gosta de saber o que está rolando na França, acho que pode ser interessante 🙂

Os últimos livros, são escolhas pessoais. São livros que eu mesma comprei, li e gostei 🙂 Não esqueçam de me dizer se gostaram de algum em especial e o que acharam da seleção…

     

Astérix Chez les Pictes



Essa BD histórica, que agrada tanto aos pequenos como aos grandes, foi a grande vencedora das vendas de livros na França em 2013. Por incrível que pareça! Mas esse enorme sucesso (mais de 1.600.000 livros vendidos) é compreensível: esse álbum é o primeiro a ser realizado sem a participação dos autores históricos de Astérix e Obelix: Albert Uderzo e René Goscinny. Apesar da explosão de vendas, a crítica acolheu de maneira moderada essa nova aventura, que peca por ser próxima demais das antigas histórias e não ter ousado uma narrativa mais moderna e audaciosa. Mas enfim, para os fãs, é a oportunidade de adquirir o primeiro exemplar realizado pela nova dupla de autores: Didier Conrad (desenhos) e  Jean-Yves ferri (cenário).

Demain j'arrête



Esse romance foi uma das grandes surpresas do ano. Um livro original, escrito por um autor irreverente, que só o título já dá vontade de ler 🙂 Nº 1 no top de vendas durante várias semanas consecutivas, “Demain j’arrête” é um livro que se devora … Julie, a “heroína” do livro, narra com muito humor, as maiores besteiras que ela já fez na vida… E olha, que no caso dela, não foram poucas 🙂 Um bom romance para se divertir sem culpa…

Demain



Guillaume Musso et Marc Lévy são dois pilares do romance francês atual: Mais de 1 milhão de livros vendidos por ano (cada um) ! “Demain” é o livro mais recente de Musso, jovem autor que veio destronar Lévy no Top de vendas de romances na França. Dessa vez, a história acontece nos Estados-Unidos, entre 2 pessoas desiludidas com o amor (como em todo bom romance 🙂 ). Finalmente, um contato virtual acaba dando início a uma grande história de amor…

7 ans après



“7 Ans Après” é um livro que Guillaume Musso escreveu em 2012, mas que fez muito sucesso na época. Achei interessante colocar duas versões completamente diferentes de um mesmo autor. Habitualmente gentil e romântico, Musso adotou nesse livro uma escrita bem menos “light”. Um thriller cheio de aventura, de violência e … de romance 🙂 O outro lado interessante é que uma parte da história acontece no Brasil… Intrigas, emoções, suspense e muita psicologia são os ingredientes que fazem de “7 ans Après” um romance viciante…

 

Un sentiment plus fort que la peur



Marc Lévy é um dos “queridinhos” do público francês no quesito “romance”. Mais de 24 milhões de livros vendidos ao longo da sua carreira de escritor, cada livro é esperado e devorado pelos fãs. “Un sentiment plus fort que la peur” não é exceção. Ele foi um dos campeões de vendas em 2013…



Aproveito para indicar também o grande sucesso “Et si c’était vrai”, sugerido por uma das leitoras do blog 🙂 Uma história comovente de um arquiteto que vê e conversa com o espírito de uma mulher que ele não conhece, mas cujo corpo se encontra no 5º andar do hospital de São Francisco, em coma irreversível. Uma aventura incrível, onde o personagem vai tentar salvar essa mulher de uma morte programada…

La femme parfaite est une connasse



Esse livro é uma das minhas próximas aquisições 🙂 Acho ótimo tudo o que nos permite de relativizar e de parar de se torturar com uma culpa social que nos é imposta. Má mãe, mulher perfeita, escultural, profissional exemplar… Chega de cobranças! Eu mesma sou campeã do mea-culpa. Fico lá remoendo tudo o que eu não fiz… Não brinquei tempo suficiente com os meus filhos, não estendi a roupa, não fiz um jantar bio-vegeto-natural, 100% perfeito para as minhas pobres crianças (que não estão nem aí para todos esses conceitos modernos) e no final da noite, depois de um dia inteiro de trabalho (que eu não consegui terminar!) não consigo bancar a mulher ultra-sedutora que depois de deitar os filhos ainda foi malhar para manter a barriguinha sarada 🙁 Esse “Guia de sobrevivência para mulheres normais” é um ótimo “antidepressivo” 🙂 Afinal, quem consegue verdadeiramente ser perfeito sem ficar doido? Eu acho que no mundo em que a gente vive, conseguir ser normal já é ótimo 😉

Au revoir là-haut



“Au revoir là-haut” é um romance popular muito bem escrito, que permitiu a Pierre Lemaitre de ganhar o prémio Goncourt no final do ano de 2013. Uma intriga baseada em fatos reais, que acontece na França, em novembro de 1918. Quase no final da 1ª Guerra Mundial, dois personagens originários de meios sociais completamente distintos, acabam se encontrando para organizar um plano genial mas muito perigoso. Um romance delicioso escrito por um verdadeiro gênio da literatura…

Le meilleur médicament, c'est vous !



Esse é um livro no qual eu acredito… O que não quer dizer que eu consiga pôr em prática tudo o que ele recomenda 🙂 O médico nutricionista Frédéric Saldmann parte da idéia  de que nós não somos vítimas das doenças, mas que podemos contribuir (e muito!) para manter a nossa saúde. Técnicas simples e eficazes que permitem a qualquer pessoa de fazer uma pausa nessas doideiras da vida moderna e de voltar a pensar em si mesmo, no seu bem-estar e da sua família sem fazer dietas restritivas, nem se entupir de remédios “milagrosos” 😉

Un avion sans elle



Esse romance policial também andou dando o que falar… Mistério, suspense e intriga numa emocionante história onde não podia faltar um bom detetive 🙂

La liste de mes envies



Esse livro foi um dos maiores best-sellers de 2012. Eu sei, a lista deveria apresentar livros de 2013… Mas nada como uma boa exceção 🙂 Para me redimir, eu relembro que o filme inspirado nesse livro, foi produzido em 2013 e deve aparecer na “telona” em maio desse ano (2014) 😉 “La liste de mes envies” é um livro que fala da relação das pessoas com o dinheiro. Da importância verdadeira das coisas boas da vida, do valor das pequenas coisas, de partilhar momentos agradáveis e de rir de si mesmo. Um livro leve e inspirador que dá vontade de ler e reler…

Le vieux qui ne voulait pas fêter son anniversaire



Ok… essa é mais uma exceção para a minha lista. Na verdade, a história original desse livro é de origem sueca. Mas só a capa já dá vontade de rir, tive que incluí-lo 🙂 A história (no mínimo insólita!) gira em torno de um velhinho que resolve fugir do asilo no dia do seu 100º aniversário. Ele vai então viver uma série de aventuras e aproveitar para contar vários episódios da sua longa vida. Muito engraçado 🙂

E agora, para terminar, as minhas últimas aquisições literárias 🙂

L'Histoire à la Casserole



Esse livro é muito legal. Ele desvenda os segredos e as histórias de várias receitas. Um dicionário histórico da gastronomia francesa cheio de detalhes sobre os alimentos, os produtos míticos da cozinha francesa, os menus reais, a etimologia das expressões populares relacionadas à gastronomia. “Quando a história chega às panelas” é um “must à avoir” na sua biblioteca, ou na sua cozinha… como você preferir 😉

Comment Jésus est devenu Dieu



Frédéric Lenoir é o responsável pelas crônicas sobre religião no jornal “Le Monde”. Não preciso dizer que trata-se de um historiador de renome, conceituado pela sua maneira simples mas profunda de “interpretar” e de explicar as religiões. Não é minha intenção fazer aqui a apologia de religião nenhuma. Mas confesso que sou uma apaixonada pela história das religiões. Esse livro não me desiludiu… Ele relata o percurso do Cristianismo, a evolução da fé em Cristo e da relação profunda entre Jesus e Deus. Quem foi Jesus? Um Messias, um profeta, o filho de Deus ou o próprio Deus? Quem nos deixou relatos sobre a sua vida, como a religião Católica surgiu, se desenvolveu e se degradou. Um ensaio extremamente interessante para quem procura algo mais profundo do que uma fé cega e burra …

Un Roi Clandestin



Esse livro é simplesmente emocionante! Ele conta a história de Fahim, um menino de 11 anos, jogador prodígio de xadrez, que fugiu da sua terra-natal, o Bangladesh, e acabou se refugiando na França com o pai. As autoridades rejeitam o pedido deles de asilo e os dois ficam sem documentos, sem esperança e sem futuro, perdidos no subúrbio de Paris. Até o dia em que Fahim encontra um dos melhores treinadores de xadrez da França, que se encanta com o incrível talento do menino e faz dele o campeão francês de xadrez…

Se libérer du Stress: Un médecin urgentiste raconte



Um livro bem atual, adaptado à loucura da vida quotidiana. Escrito por um médico urgentista, ele apresenta conselhos simples para dominar o medo e a angústia face aos problemas da vida. Um livro super bem escrito que mistura dicas práticas, conselhos médicos e experiência de vida…

Comment savoir si vous êtes noir ?



Confesso que esse livro não constava da minha seleção inicial. Mas ele acaba de ser lançado e eu tive que incluí-lo. As autoras, duas irmãs negras, divididas entre uma dupla cultura (Africana e Européia) resolveram tratar com humor as questões familiares e sociais relacionadas à raça negra. Elas relatam situações inusitadas (algumas engraçadas, outras menos) que permitem uma reflexão mais profunda sobre as pseudo-diferenças entre as raças. E sobretudo, elas nos ensinam a olhar com menos preconceito as particularidades culturais e sociais dessa dita “minoria étnica”. Agora, você não terá mais nenhuma dúvida. A partir da lista elaborada pelas irmãs Félicité Kindoki et Espérance Miezi você poderá saber com certeza, se é negro ou não 🙂

À propos de Luciana Ferreira

Cheguei na França em 2006, meio por acaso, graças a um intercâmbio da faculdade. Me apaixonei por esse país moderno, acolhedor e cheio de charme. Acabei gostando e ficando, ficando, ficando... Consciente de que nem sempre é facil achar informações credíveis sobre os lugares quando estamos longe, pretendo contar prá vocês as pequenas (e as grandes) coisas do quotidiano, das tradições e do turismo na França que me fascinam. Talvez mesmo, desfazer alguns mal-entendidos e acabar com os clichês. Aqui, a cultura, a história, a gastronomia, o savoir vivre são apenas algumas das tantas coisas que nos seduzem e encantam. Jurista de formação, apaixonada pela escrita, estou criando este espaço para partilhar com todos os interessados, esse encantamento pela cultura e pela vida francesas.
Ce contenu a été publié dans Cultura, Dicas, Jeito de Viver, Livros, Sociedade, avec comme mot(s)-clé(s) , , , , , , , . Vous pouvez le mettre en favoris avec ce permalien.

12 réponses à Os livros mais vendidos na França em 2013

  1. Massimo Tagliavini dit :

    Oi, Luciana,
    Talvez você possa me ajudar.
    Uns tempos atrás, em Milão vi uma resenha de um livro francês cujo título era, se não me engano, “Domination”, Na livraria me falaram que iam receber o original em francês em uma semana. Não veio.
    O livro (esqueci o nome do autor) trata de como um jovem brilhante é “patrocinado” muito discretamente por capitais árabes. Tudo na vida dele começa a correr bem, aparecem bolsas de estudo, etc enfim, ele se torna Presidente da França e começa uma política que facilitará a “Domination” pelo Islã.
    Procurei no Google, na Amazon, o livro sumiu. Você ouviu falar? Será que eu lembro o título erradamente? (Não creio).
    Saúde e bom e duradouro Paris

    • Ola Massimo, tudo bom ?
      Desculpa ter demorado tanto para te responder, mas essas ultimas semanas foram meio complicadas. Na verdade, eu tirei férias e ai já viu… trabalho e blog atrasados 🙂
      E para conseguir colocar tudo em dia é uma mão de obra danada !
      Quanto ao livro que você esta procurando, eu ouvi falar de um livro que me lembra essa sua descrição mas o titulo é “Soumission”. O autor é Michel Houellebecq.
      Depois me fala se é esse mesmo…
      Um abraço,

      • Massimo Tagliavini dit :

        Obrigado, Luciana,
        O Livro é esse mesmo, e apesar das críticas “contra” é uma obra-prima. É preciso ler nas entrelinhas, e, acredito, que os leitores norte-americanos aproveitarão bem mais do livro.

        • Oi Massimo,
          Pois é, parece que o livro é bom mesmo, eu ando querendo comprá-lo, mas ainda não tive a oportunidade.
          Realmente, ele é um pouco criticado aqui na França e o autor está até andando com escolta policial por receio de ser atacado por extremistas, mas parece que ele é super elogiado em outros países, como na Alemanha, por exemplo…
          Um abraço,

  2. Maria Esther dit :

    Olá Luciana

    Tire uma dúvida, por favor: o francês, e o europeu, de uma maneira geral, não tem esta neura com o culto ao corpo como brasileiros e americanos não é mesmo ?
    Já fui a PAris três vezes e nunca via uma academia de ginástica. Já vi em outros países da Europa, mas não nesta profusão como aqui no rj, por exemplo.
    Sempre achei que o europeu se interesse mais pela cérebro do que pelo corpo, ao contrário daqui, que o culto ao corpo chega a ser doentio.
    O europeu gosta muito de fazer corrida na rua, isto canso de ver.
    Obrigada pela sua atenção
    Maria Esther

    • Oi de novo Maria Esther !
      Olha, é verdade, os Franceses não têm muita neura com corpo não.
      Eles se cuidam, mas mais pela saúde e pelo prazer de praticar esportes e de conviver com outras pessoas do que por vaidade.
      Alias, é por isso que tem poucas academias. As pessoas praticam esportes nas ruas, nas piscinas municipais ou em salas de associaçoes esportivas na cidade onde moram. E cada um escolhe o esporte que prefere e onde os amigos ou amigas estão inscritos…
      Um abraço,

  3. ANA PAULA dit :

    OLÁ LUCIANA!
    A FRANÇA E SUA CAPITAL , PARIS , TAMBÉM ME FASCINAM MUITO E ESTÁ NOS MEUS PLANOS ME DELICIAR COM SEUS ENCANTOS E TUDO DE BOM QUE PARIS NOS PROPICIA.
    UM AMIGO MEU ESTÁ NA EUROPA, DE FÉRIAS, E VISITOU FRANÇA.
    GOSTARIA DE DICAS SUAS SOBRE LIVRARIAS FRANCESAS QUE TÊM OS PRIMEIROS LIVROS QUE VOCÊ CITOU E SE POR LÁ VENDE LIVROS TRADUZIDOS PARA O PORTUGUÊS, UMA VEZ QUE EU NÃO ENTENDO NADA DE FRANCÊS.
    DESDE JÁ AGRADEÇO E LHE PARABENIZO PELO BLOG.
    ATENCIOSAMENTE,
    ANA PAULA.

    • Ola Ana Paula, como vai ?
      Olha, eu costumo comprar livros na Fnac. Você pode ir na loja que fica no Forum Les Halles, por exemplo (Galerie commerciale Forum des Halles, 1-7 Rue Pierre Lescot, 75001 Paris).
      Senão, se você prefere livrarias mais tradicionais, eu gosto muito de passear nas ruazinhas que ficam em volta da Place Saint Michel (ou até na própria praça tem muitas livrarias especializadas Librairie Gilbert Jaune – cada uma é dedicada a um tema: Direito, Historia, Arte, Ciências Esotéricas, Etc…). Acho muito legal !
      Quanto a livros franceses traduzidos em português, não sei onde você pode encontrar. Mas talvez seja mais fácil você encontrar ai no Brasil do que aqui…)
      Um abraço,

  4. Joyce F. dit :

    Acabei de achar o blog e estou adorando tudo . Tenho o sonho de conhecer essa cidade maravilhosa, e graças a você, posso matar essa vontade aos poucos hahahaha.
    Parabéns o blog e tudo de bom, amei, vou voltar mais vezes!!

  5. vanessa B. Maya de omena dit :

    Olá Luciana!

    Gostei muito de seus site e suas ótimas dicas. Parabéns!!!!

Laisser un commentaire

Votre adresse de messagerie ne sera pas publiée. Les champs obligatoires sont indiqués avec *

😉 😐 😡 😈 🙂 😯 🙁 🙄 😛 😳 😮 mrgreen.png 😆 💡 😀 👿 😥 😎 ➡ 😕 ❓ ❗