Mesmas músicas cantadas no Brasil e na França

Se tem uma coisa que é muito engraçada, é escutar uma música que a gente conhece bem, cantada numa outra língua. Faz algum tempo que eu comecei a anotar várias músicas que eu sempre conheci como sendo Brasileiras e que acabei descobrindo que também existe uma versão Francesa. Isso também acontece ao contrário: músicas Francesas que foram adaptadas por cantores Brasileiros. Essas interpretações sempre me divertem 🙂 Espero que vocês também gostem de ouvir as mesmas músicas cantadas no Brasil e na França…

Música - Maria Elena - Flickr

Música – Maria Elena – Flickr

 

“Meu biquini de Bolinha Amarelinha” – Ronnie Cord

No caso dessa música, a versão original é americana. Mas acho que quase todo mundo (como eu 🙂 ) pensa que ela é Brasileira …

Image de prévisualisation YouTube

 

“Itsi Bitsi Petit Bikini” – Dalida

Image de prévisualisation YouTube

 

“Meu Calhambeque Bip Bip” – Roberto Carlos

Image de prévisualisation YouTube

 

“Bip Bip (O Calhambeque)” – Joe Dassin

Image de prévisualisation YouTube

 

 

“Noite Feliz” – versão de Victor & Léo

A musica original nesse caso é de origem Austríaca, mas ela foi adaptada em varias línguas e é um dos maiores clássicos de Natal no mundo todo. Mesmo assim, não posso deixar de achar engraçado quando escuto Noite Feliz sendo cantada em Francês 🙂

Image de prévisualisation YouTube

 

“Douce Nuit”

Image de prévisualisation YouTube

 

“Joe le Taxi” – Vanessa Paradis

Nunca imaginei que essa musica não fosse da Angélica 🙂

Image de prévisualisation YouTube

 

“Vou de Taxi” – Angélica 

Image de prévisualisation YouTube

 

“Guantanamera” – Versão de Zucchero

Bom, tudo bem, eu sei que essa música não é Brasileira, mas eu sempre escutei a versão original (cubana) – memórias de infância :-). Confesso que foi um choque escutá-la cantada em Francês …

Image de prévisualisation YouTube

 

“Guantanamera” – Joe Dassin

Image de prévisualisation YouTube

 

“Garota de Ipanema” – Tom Jobim e Vinicius de Moraes

Image de prévisualisation YouTube

 

“La Fille d’Ipanema” – Nana Mouskouri

Image de prévisualisation YouTube

 

“Aguas de Março” – Tom Jobim e Elis Regina

Image de prévisualisation YouTube

 

“Eaux de Mars” – Vanessa Paradis

Image de prévisualisation YouTube

 

 

“Coração Vagabundo” – Caetano Veloso e Joao Gilberto

Image de prévisualisation YouTube

 

“Coeur Vagabond” – Bia

Image de prévisualisation YouTube

 

” Chiquita Bacana” – Emilinha Borba

Image de prévisualisation YouTube

 

“Chiquita Madame” – Josephine Baker

Image de prévisualisation YouTube

 

“Eu sei que vou te amar” – Toquinho e Vinicius de Moraes – Versão Emilio Santiago

Image de prévisualisation YouTube

 

“Tu sais je vais t’aimer” – Henry Salvador

Image de prévisualisation YouTube

 

“Ne me quittes pas” Jacques Brell

Image de prévisualisation YouTube

 

” Nao me deixes mais” – Fagner

Image de prévisualisation YouTube

 

Para terminar, uma musica que eu adoro, mas imagino que a maior parte das pessoas conhece a versão cantada pela Shakira (em espanhol).

“Je l’aime à Mourir” – Shakira

Image de prévisualisation YouTube

 

Eu prefiro a versão original francesa… Espero que vocês curtam 😉

“Je l’aime à Mourir” – Francis Cabrel

Image de prévisualisation YouTube

 

À propos de Luciana Ferreira

Cheguei na França em 2006, meio por acaso, graças a um intercâmbio da faculdade. Me apaixonei por esse país moderno, acolhedor e cheio de charme. Acabei gostando e ficando, ficando, ficando... Consciente de que nem sempre é facil achar informações credíveis sobre os lugares quando estamos longe, pretendo contar prá vocês as pequenas (e as grandes) coisas do quotidiano, das tradições e do turismo na França que me fascinam. Talvez mesmo, desfazer alguns mal-entendidos e acabar com os clichês. Aqui, a cultura, a história, a gastronomia, o savoir vivre são apenas algumas das tantas coisas que nos seduzem e encantam. Jurista de formação, apaixonada pela escrita, estou criando este espaço para partilhar com todos os interessados, esse encantamento pela cultura e pela vida francesas.
Ce contenu a été publié dans A Vida Francesa, Cultura, Sociedade, avec comme mot(s)-clé(s) , , , . Vous pouvez le mettre en favoris avec ce permalien.

17 réponses à Mesmas músicas cantadas no Brasil e na França

  1. Québec dit :

    Il est important de mentionner que dans nos jours les chanteurs et chanteuses francophones n’enregistrent plus (à ma connaissance) les chansons brésiliennes en français comme ils le faisaient dans les années 60 e 70. Je crois que la raison, c’est la chute de la qualité de musique brésilienne.

    Merci,

  2. Québec dit :

    Voici quelques autres reprises. Ici, des chansons brésiliennes chantées en français.

    Sans amis – Você (Tim Maia)
    https://www.youtube.com/watch?v=PfZkne71Ygg

    Un dernier mot d’amour – Os seus botoes (Roberto Carlos)
    https://www.youtube.com/watch?v=46Zy1I6sSUE

    Laissez croire les enfants – O menino da flauta (Sérgio Reis)
    https://www.youtube.com/watch?v=phiAliyWEF0

    Berceuse pour Luciana – Luciana (Evinha)
    https://www.youtube.com/watch?v=uQ7ppMkICHE

    Funérailles d’un laboureur brésilien – Funeral de um lavrador (Chico Buarque)
    https://www.youtube.com/watch?v=cpBZl5lK7Ew

    Taureau – Disparada (Jair Rodrigues) (la version de Frida Boccara est la plus belle mais pas disponible en video).
    https://www.youtube.com/watch?v=V4-1yiSUs0U

    Champagne – A namoradinha de um amigo meu (Roberto Carlos)
    https://www.youtube.com/watch?v=tzrHtWgnJQU

    La révolution – A montanha (Roberto Carlos)
    https://www.youtube.com/watch?v=lcnN_GLJmm4

    J’espère que vous aimez les reprises.

    Merci,

  3. Heloisa Gomes dit :

    “Joe le Taxi” – Vanessa Paradis
    Nunca imaginei que essa musica não fosse da Angélica”

    Como assim ?? hahahaha estou perplexa com essa revelação .

    LuFer , espero que não se importe de te chamar assim , é como eu te identifico para minhas amigas quando indico seu blog rs . E um apelido íntimo meu com você, seus textos são muito acolhedores, parece que estamos numa sala tomando chá enquanto você fala sobre tudo .
    Preciso confessar que passei o dia todo ontem lendo seus posts .
    Te descobri ao procurar músicas francesas para me auxiliar no curso do idioma e eu simplesmente AMEI as indicações.
    Cada post me dá um sensação maior de querer conhecer cada vez mais a cultura francesa . E por aqui eu consigo visões simples, autênticas , e reflexivas .

    Ah, a Papelote ficou ótima com tomate ☻

    Parabéns pela iniciativa LuFer .

    • Pois é Heloisa, eu também morria jurando de pés juntos que Vou de taxi era da Angélica ! Um absurdo isso !! kkkk
      Gostei do seu apelido, coisa de amiga intima mesmo 🙂
      Fico feliz que você esteja gostando do blog e que a receita tenha ficado boa.
      Acabei de publicar um post sobre as musicas de Natal Francesas. Espero que você goste 🙂
      Ah, mas ja vou avisando que também tem Noite Feliz em francês. 😉
      Um abraço

  4. Marina Abreu dit :

    Que interessante!!! Nossa, amei seu blog!
    Vou ler muitas coisas por aqui =)
    Bjs

  5. Wilson Rios dit :

    Parabéns pelo trabalho. A título de ajuda tem também esta

    https://www.youtube.com/watch?v=_VHS1bW-rL8

    A Transa de Tauguara tranformada em Rêve – Françoise Hardy.

  6. Andréia dit :

    Muito legal! Sempre defendi q devia ser proibido, por lei, qualquer interpretação de músicas cantadas pela Diva Elis Regina. Mas vou ter abrir uma exceção… Em francês pode!!!!!! Descobri hj a vida francesa e estou adorando! Parabéns!!!!!

  7. Pedro Borges Fortes dit :

    Delicioso esse post. Achei no YouTube um video delicioso com o “Chiquita Madame”:
    https://youtu.be/f9ADwiLTNo8 .

  8. Luciano dit :

    Quando estive em Paris pela primeira vez, o fiz de modo um tanto inusitado. Tivera apenas iniciado o curso de francês em São Paulo e já havia meses que estava sem praticar (não gostei da professora do segundo semestre, afinal!).

    Comprei a passagem por impulso, não haveria pacote pronto, nem um conhecido para me recepcionar. Fui em período de férias e apenas pedi na agência de turismo que me solicitassem matrícula na Aliança Francesa.

    Primeira vez de avião, primeira vez sozinho, primeira vez fora do “conforto” da Língua materna… Ao chegar, descobri que o início de minha estadia havia sido marcado errado; Eram 8 horas da manhã e meu primeiro contato com a Língua de Molière seria resolver um problemão!

    Depois de solucionado e chegar ao quarto, chorei – não sei até hoje por quais motivos reunidos. Sabia que havia 11 mil quilômetros de distância de minha casa, então tratei logo de superar aquela sensação.

    Seguiram-se os melhores 30 dias de minha vida, ao fim dos quais, mais algumas lágrimas – agora repletas de significados: Era a despedida da cidade na qual procurei passar, não como “mero turista”, mas como observador dos detalhes, da “vida do comum” mas igualmente do charme dos vultos históricos, da pompa dos “points” badalados e turísticos, mas também pelos locais periféricos, demodês…

    É curioso como algumas soluções consideradas “antiquadas” ainda existirem porque foram tão bem pensadas que ainda operam com eficiência. Algumas máquinas de alimentos, algumas máquinas funcionando a moedas… Ao comprar com nossa “visão de mundo” aqui no Brasil, não tenho como não criticar a forma como MATAMOS uma história para contar uma nova “por cima”. Nós destruímos o antigo para criar o moderno, como se antigo fosse sinônimo de imprestável, não-funcional… Uma pena!

    Está aí Paris para PROVAR nosso equívoco!

    NOTA: Gostei do seu site! Quando puder e, se quiser, poderia postar as músicas mais escutadas no momento (foi bom ver seu post de 2014)! Parabéns!

    • Oi Luciano… Muito bonita a sua história.
      Eu conheço perfeitamente essa sensação de chegar na cidade, ficar meio perdida, não se sentir “em casa”, e de repente, a gente se dá conta que está criando raízes 🙂
      E Paris é uma especialista de gerar paixões !!
      Também adoro essa cidade, seu ambiente, sua cultura, sua maneira de “viver”…
      Espero que você possa voltar em breve e curtir Paris mais um pouquinho 🙂
      Quanto às músicas, pode deixar! Um post com os hits 2015 está em fase de elaboração 🙂
      Um abraço e até breve…

  9. Andréa de Azevedo Freitas dit :

    Parabéns pelo post, muito divertido… Há uma versão de “Águas de Março” bem charmosa, da Stacey Kent, conhece?

  10. Roberta dit :

    continue nos fale de tudo como é viver ai

Laisser un commentaire

Votre adresse de messagerie ne sera pas publiée. Les champs obligatoires sont indiqués avec *

😉 😐 😡 😈 🙂 😯 🙁 🙄 😛 😳 😮 mrgreen.png 😆 💡 😀 👿 😥 😎 ➡ 😕 ❓ ❗