Boa música e boa semana: Jacques Brel

A cultura de um país é um mistério profundo… Difícil entender as sutilezas da linguagem, o sentido íntimo das palavras, o valor das pausas e dos silêncios, os gestos e os movimentos, os ditos e, muitas vezes, os não ditos… A gente chega completamente alheio a esses “detalhes”, um tremendo peixe fora d’água… Estrangeiro mesmo!! No sentido mais profundo (e mais doloroso) 🙂 Mas com o tempo, as coisas vão tomando uma outra dimensão. As palavras não são mais vazias… Elas começam a ganhar corpo. E com as palavras, as frases, as expressões, os problemas e as soluções começam a ter muito mais sentido. Eu sou escolada em tentar “adotar” uma cultura, um país… Confesso que não é fácil… Às vezes, a gente se sente meio sem raiz. Mas no fundo, acho que tenho sorte. Cada uma dessas culturas, me acrescenta, me permite de descobrir um novo mundo, uma nova maneira de ver a vida. Um processo longo (às vezes difícil), mas certamente muito interessante e enriquecedor. E é nessa minha busca incessante que essa semana eu escutei e me apaixonei por uma música de Jacques Brel. Sei que é uma música conhecida, mas nunca tinha parado para escutá-la de verdade. A-D-O-R-E-I !! Um verdadeiro poeta que sublima as palavras e enaltece Paris. Uma obra de arte que revela com beleza e intensidade o poder do amor e o valor de um romance na nossa maneira de olhar o mundo que nos envolve… Espero que vocês gostem tanto quando eu 😉 Aqui vai: “Les Prénoms de Paris”. Boa música e boa semana: Jacques Brel…

Jacques Brel - Autor: FaceMePLS - Flickr

Image de prévisualisation YouTube

“Les prénoms de paris”

Le soleil qui se lève (o sol que nasce)
Et caresse les toits (e acaricia os telhados)
Et c´est Paris le jour (é Paris de dia)
La Seine qui se promène (O rio Sena que passeia)
Et me guide du doigt (e me guia com o dedo)
Et c´est Paris toujours (E é Paris sempre)
Et mon cœur qui s´arrête (E o meu coração que pára)
Sur ton cœur qui sourit (sobre o teu coração que sorri)
Et c´est Paris bonjour (E é Paris bom-dia)
Et ta main dans ma main (E a tua mão na minha mão)
Qui me dit déjà oui (Que já me diz sim)
Et c´est Paris l´amour (E é Paris e o amor)
Le premier rendez-vous (O primeiro encontro)
A l´île Saint-Louis (Na ilha de Saint Louis)
C´est Paris qui commence (É Paris que começa)
Et le premier baiser (E o primeiro beijo)
Volé aux Tuileries (roubado nas Tuileries)
Et c´est Paris la chance (E é Paris com sorte)
Et le premier baiser (E o primeiro beijo)
Reçu sous un portail (recebido sob um portal)
Et c´est Paris romance (E é o Paris romance)
Et deux têtes qui tournent (E duas cabeças que giram)
En regardant Versailles (Olhando Versalhes)
Et c´est Paris la France (E é Paris, é a França)

Des jours que l´on oublie (Dias que a gente esquece)
Qui oublient de nous voir (Que esquecem de nos ver)
Et c´est Paris l´espoir (E é Paris da esperança)
Des heures où nos regards (Horas em que nossos olhares)
Ne sont qu´un seul regard (são somente um olhar)
Et c´est Paris miroir (E é Paris espelho)
Rien que des nuits encore (Nada além de noites ainda)

Qui séparent nos chansons (que separam as nossas canções)
Et c´est Paris bonsoir (E é Paris boa noite)
Et ce jour-là enfin (E esse dia finalmente)
Où tu ne dis plus non (Onde vocênão diz mais não)
Et c´est Paris ce soir (E é Paris hoje à noite)
Une chambre un peu triste (Um quarto meio triste)
Où s´arrête la ronde (onde se termina a ronda)
Et c´est Paris nous deux (E é Paris nós dois)
Un regard qui reçoit (Um olhar que recebe)
La tendresse du monde (A ternura do mundo)
Et c´est Paris tes yeux (E é Paris nos teus olhos)
Ce serment que je pleure (Esse juramento que eu choro)
Plutôt que ne le dis (Ao invés de dizê-lo)
C´est Paris si tu veux (É Paris, se você quiser)
Et savoir que demain (E saber que amanhã)
Sera comme aujourd´hui (será como hoje)
C´est Paris merveilleux (É Paris maravilhosa)

Mais la fin du voyage (Mas o final da viagem)
La fin de la chanson (O final da canção)
Et c´est Paris tout gris (É Paris toda cinza)
Dernier jour, dernière heure (Último dia, último hora)
Première larme aussi (primeira lágrima também)
Et c´est Paris la pluie (E é Paris sob a chuva)
Ces jardins remontés (esses jardins elevados)
Qui n´ont plus leur parure (que não têm mais a mesma elegância)
Et c´est Paris l´ennui (E é Paris monótona)
La gare où s´accomplit (A estação onde se concretiza)
La dernière déchirure (um último afastamento)
Et c´est Paris fini (E é Paris que acabou)
Loin des yeux loin du cœur (Longe dos olhos, longe do coração)
Chassé du paradis (Expulso do paraíso)
Et c´est Paris chagrin (E é Paris infeliz)
Mais une lettre de toi (Mas uma letra sua)
Une lettre qui dit oui (Uma letra que diz sim)
Et c´est Paris demain (E é Paris amanhã)
Des villes et des villages (De cidades e aldeias)
Les roues tremblent de chance (De ruas que tremem de sorte)
C´est Paris en chemin (É Paris que está a caminho)
Et toi qui m´attends là (E você que me espera lá)
Et tout qui recommence (E tudo que recomeça)
Et c´est Paris je reviens… (E é Paris… Eu estou voltando…)

Tradução livre. Minha autoria 🙂

 

À propos de Luciana Ferreira

Cheguei na França em 2006, meio por acaso, graças a um intercâmbio da faculdade. Me apaixonei por esse país moderno, acolhedor e cheio de charme. Acabei gostando e ficando, ficando, ficando... Consciente de que nem sempre é facil achar informações credíveis sobre os lugares quando estamos longe, pretendo contar prá vocês as pequenas (e as grandes) coisas do quotidiano, das tradições e do turismo na França que me fascinam. Talvez mesmo, desfazer alguns mal-entendidos e acabar com os clichês. Aqui, a cultura, a história, a gastronomia, o savoir vivre são apenas algumas das tantas coisas que nos seduzem e encantam. Jurista de formação, apaixonada pela escrita, estou criando este espaço para partilhar com todos os interessados, esse encantamento pela cultura e pela vida francesas.
Ce contenu a été publié dans Cultura, Jeito de Viver, Sociedade, avec comme mot(s)-clé(s) , , , , . Vous pouvez le mettre en favoris avec ce permalien.

6 réponses à Boa música e boa semana: Jacques Brel

  1. José Carlos Pereira de Souza dit :

    Salue Luciana, je suis étudiant (débutant) du français à Rio, j’aime bien sa page “A VIDA FRANCESA”, je lu sa interview au Lepetijournal.com c’est une belle histoire de vie et du courage.
    Je suis d’accord avec toi, par rapport sur le rappeurs, mais nous savons que ne c’est pas possible d’éviter ça des enfants et des jeunes.
    Je te souhait a toi et tes enfants beacoup des succès e longue vie.
    Abientôt

    • Salut José carlos,
      Je suis ravie de savoir que le blog te plait 🙂
      Effectivement, on ne peut pas tout maitriser avec les enfants, mais on essaye de leur apprendre ce qui est bien et pas bien, ce qui n’est pas toujours évident…
      Merci pour ta gentillesse et bon courage pour tes cours de français. Je trouve que tu te débrouilles déjà super bien 😉
      À bientôt …

  2. Miriam Dell Osso dit :

    Gostei muito da música e do vídeo.
    Já era fã de Jacques Brel pela música Ne me quitte pas.
    Ele é expressivo e vibrante.

    Bom encontrar seu site.

  3. Rejane dit :

    Lindo!!!! Lindo!!! Belas palavras poéticas!!! Obrigada Lu!

Laisser un commentaire

Votre adresse de messagerie ne sera pas publiée. Les champs obligatoires sont indiqués avec *

😉 😐 😡 😈 🙂 😯 🙁 🙄 😛 😳 😮 mrgreen.png 😆 💡 😀 👿 😥 😎 ➡ 😕 ❓ ❗